logo


1 (2)

A plantação de eucalipto tem crescido bastante no município de Paraguaçu Paulista, assim como em todo o estado. A maioria das pessoas, que estão optando por plantar eucalipto, é atraída pelos maiores rendimentos, que chegam a ser até seis vezes mais que a pecuária; produtores do Estado têm investido cada vez mais no cultivo de florestas de eucalipto. Em nove anos a área plantada pulou de 90 para cerca de 580 mil hectares. A produção é quase exclusivamente dedicada à fabricação de celulose, sendo uma parcela de menos de 200 mil hectares para matéria-prima de carvão, energia e outros materiais. A maior diferença da lucratividade dos dois cultivos é que o eucalipto pede o investimento de cerca de R$ 5 mil já no início da plantação e exige o tempo de espera de no mínimo seis anos para o primeiro retorno financeiro. A árvore precisa desse tempo para ser cortada e vendida para uso em fábrica de celulose, mas para outros segmentos o tempo pode aumentar em cerca de três anos.
O consumo, cada vez maior, de produtos derivados da madeira, faz com que haja uma crescente pressão sobre as florestas nativas, por isso a implantação de áreas florestais homogêneas, como o cutltivo do eucalipto, tornou-se uma opção viável para atender à demanda de madeira e reduzir o desmatamento. A cultura do eucalipto teve um grande impulso nos últimos 30 anos, graças à vasta rede experimental instalada por órgãos públicos e empresas particulares. Por meio de estudos, têm-se conseguido, a cada ano, melhoria das técnicas silviculturas, bem como do material genético, proporcionando ganhos significativos de produtividade, que contribuíram para a projeção mundial do Brasil no setor florestal. O setor nacional conta com, aproximadamente, 530 milhões de hectares de florestas nativas, 43,5 milhões de hectares em Unidades de Conservação Federal e 4,8 milhões de hectares de florestas plantadas.
Por quase toda área de Paraguaçu os pequenos e médios sitiantes reservam uma área para plantar eucalipto, que é o caso do senhor Bartolomeu Gonçalves, proprietario de um sítio na divisa do município de Paraguaçu com Maracaí; “plantei um pedaço no sitio de eucalipto, porque meu filho daqui a cinco anos vai cursar uma faculdade e o pagamento do estudo do menino já está garantido”, disse seu Bartolomeu.

O impacto causado pela plantação de eucalipto

3 (2)

2 (2)

Devido o crescimento das áreas de terra ocupadas por eucalipto fomos atrás do ambientalista Humberto Brisolla, já que existe uma crença de que o eucalipto pode danificar o meio ambiente por ser uma árvore que cresce muito rápido e, por isto, consome uma quantidade enorme de água e, como consequência, provoca as seca dos córregos e lagoas de áreas onde a monocultura é realizada. Quando o solo está seco, as raízes das árvores vão buscar águas cada vez mais profundas, afetando os lençóis freáticos, que são como lagoas debaixo da terra; cada pé de eucalipto necessita, para crescer satisfatoriamente, levando-se em conta o rendimento econômico, de aproximadamente 30 litros de água por dia, o que acaba gerando um grande déficit hídrico nas regiões onde são cultivados, gerando assim certa desertificação da região.
Esse é um grave problema, já que muitas plantações são realizadas à beira de córregos e nascentes de rios, o que acaba por ressecar o solo. Para Brisolla esse é o grande problema do cultivo de eucaliptos, principalmente quando são plantados próximo à nascente de rios e represas, podendo até secar a nascente. Mas em área seca ele acredita que não trás tanto prejuízo ao meio ambiente, mas também não colabora em nada com a natureza, por ser uma árvore que não pertence ao nosso meio ambiente; Brisolla diz que é difícil ver pássaros assentados em seus galhos.

  1. João Pinheiro Responder
    Nasci e cresci dentro de um horto florestal de eucaliptos. Como rendimento não tem melhor pois pode ser cortado a cada quatro anos e demora seis meses para secar em pilhas. É uma pena que essa mata não seja mesclada por outras qualidades onde seriam poupadas o que daria um aspecto prazeroso inclusive para que pásssaros ahi fizessem seus ninhos.

Escreva um comentário

*

captcha *